Uma viagem sem fronteiras

O Riocentro abre as portas para
a feira mais democrática do mundo
*Talita Cruz e Bento Oliveira

Considerada um dos principais eventos sociais da cidade, por sua longevidade e pelo público que atrai anualmente, a Feira da Providência começa no dia 24, e vai até o dia 28, no Riocentro, na Zona Oeste da cidade. Este ano o evento comemora 50 anos apresentando 500 expositores de 35 países e 15 estados.

Com o tema “Uma volta ao mundo em cinco dias”, a Feira da Providência funcionará em dois pavilhões. O pavilhão 1, chamado “Tudo de bom”, abriga os setores de moda, beleza, saúde, casa e decoração, além da área recreativa e lanchonetes. No pavilhão 2, que recebeu o nome de “Mundo melhor”, ficam os estandes dos países e estados e os restaurantes.

A diretora Geral do Banco da Providência e da feira desde a primeira edição em 1961, Marina Araújo convoca as pessoas a prestigiarem o projeto.

“A Feira é agradável para o público por tudo que existe lá de novidades e oportunidades, mas é também importante pelo cunho social que está embutido na idéia da Feira em si” diz a diretora.

Os ingressos este ano terão preço único e 12 reais, com meia entrada para estudantes e idosos acima de 60 anos, e entrada franca para crianças com até 1 metro de altura. A estimativa é que o evento receba 300 mil visitantes.

Considerada um dos principais eventos sociais da cidade, por sua longevidade e pelo público que atrai anualmente, a Feira da Providência começa no dia 24, e vai até o dia 28, no Riocentro, na Zona Oeste da cidade. Este ano o evento comemora 50 anos apresentando 500 expositores de 35 países e 15 estados.

 

Com o tema “Uma volta ao mundo em cinco dias”, a Feira da Providência funcionará em dois pavilhões. O pavilhão 1, chamado “Tudo de bom”, abriga os setores de moda, beleza, saúde, casa e decoração, além da área recreativa e lanchonetes. No pavilhão 2, que recebeu o nome de “Mundo melhor”, ficam os estandes dos países e estados e os restaurantes.

 

A diretora Geral do Banco da Providência e da feira desde a primeira edição em 1961, Marina Araújo convoca as pessoas a prestigiarem o projeto.

“A Feira é agradável para o público por tudo que existe lá de novidades e oportunidades, mas é também importante pelo cunho social que está embutido na idéia da Feira em si”.


Os ingressos este ano terão preço único e 12 reais, com meia entrada para estudantes e idosos acima de 60 anos, e entrada franca para crianças com até 1 metro de altura. A estimativa é que o evento receba 300 mil visitantes.

*Talita Cruz e Bento Oliveira, estudantes de Jornalismo da UniverCidade.

Uma resposta para Uma viagem sem fronteiras

  1. Pingback: Últimas… |

Os comentários estão encerrados.